5.4.12

uma bíblia

Nas corridas matinais pela quinta, deixei de olhar da mesma maneira as borboletas que por ali andam aos beijinhos às flores: quando já estou com os bofos de fora, olho invejosa as suas asas elegantes que batem levemente sem nada terem a ver com as minhas pernas trôpegas.

Quando tenho de acelerar ala-que-se-faz-tarde no meio do campo das alfazemas para me escapar das abelhas em fúria, olho para as andorinhas lá no alto, em V,

e coro com os meus miseráveis 2 km por baixo dos seus sublimes 20000 km.
Da depressão, salvam-me os meus velhinhos ténis que me surpreendem todos os dias com a sua automática apanha de flores e que me lembram a guarda deste livro

sobre a qual o T exclamou : "iiiiiiihhhhhh quem é que fez isto?..."

E eu contei-lhe que tinha sido o senhor que tinha feito o teatro com papéis.
Agora o T faz desenhos de monstros com os primos,

(usando um dado colorido que manda na cor que devem obrigatoriamente usar). E já sei de onde lhe vem a inspiração.
Uma bíblia: foi a primeira palavra que me veio à cabeça quando li este ir e vir de explosivas imagens. Tem até duas partes, como um velho e um novo testamento: uma primeira parte em que se fala de nós e das nossas incríveis - duplo senso - viagens,

e uma outra em que se fala das viagens dos outros habitantes deste mundo, e que parecem de outro mundo.
(Claro que, para esta comparação, muito contribuiu também o Adão que por ali aparece a correr de folhinha entre as pernas.)

Fala-se também dum bem maior e discute-se o mal menor, ou vice-versa, talvez. É um livro muito sério, muito crítico e que faz pensar.
É por isso um excelente livro para este tempo de viagem, de paragem, de Passagem.
Uma Boa Páscoa.
............................................................................
Ir e vir
Planeta Tangerina, 2012
texto Isabel Minhós Martins, ilustrações Bernardo Carvalho
isbn 9789898145338
primeiro visto aqui
oferecido!

Sem comentários :

Enviar um comentário

Designed by DigitalBeautiful