15.4.19

A natureza não faz selfies

A natureza não faz selfies.

E como a natureza não faz selfies uma miúda (e mais umas 30 pessoas, 40 países, muitos anos, etc, etc) arranjaram 8 telescópios e um algoritmo para fotografar um buraco negro, viram?
Explicam-nos depois que não é bem uma fotografia, no sentido clássico de uma impressão de luz, e sim a visualização de um conjunto de dados. Até porque um buraco negro não tem luz, logo não é fotografável. E depois? É incrível na mesma. Entusiasmante e com aquele cheiro bom a Futuro.
Bernardo P. Carvalho não fotografou um buraco negro, mas foi ali tirar uma chapa entre as ondas, onde gosta de andar.
Deu cara e voz aos quatro elementos&cia para criar este episódio que, imagino, se passe ali algures no meio do Atlântico, naquele cantinho de paraíso a que chamamos Açores. Se bem que haja um iceberguinho...
Uma erupção vulcânica é uma montanha com uma indigestão, pois claro. E, o arco-íris, a maquilhagem — um pouco espampanante, talvez — que a floresta põe para a fotografia.
O vento, transparente, tem questões de autoconfiança e o sol forte tem sempre a nuvem a fazer-lhe sombra. Literalmente.
As personagens alinham-se ali no meio do mar e podemos assistir a este diálogo de gigantes.
Mas não é que estes supostos "gigantes da natureza" se revelam uns miudinhos vaidosos a fazer poses para a selfie?? Clic-clac!
..........................................................................................................
Banana!
Planeta Tangerina, 2019
Bernardo P. Carvalho
isbn 9789898145918

Sem comentários :

Enviar um comentário

Designed by DigitalBeautiful