9.10.15

A tinta do sol

Diz o Paulo Pires do Vale que tinha muita pena que a Lourdes Castro fosse sempre e só associada ao seu trabalho com as sombras e que foi essa uma das razões pelas quais trabalhou assim a exposição Lourdes Castro: todos os livros.

Fã da artista, senti-me mesmo ignorante ao receber tamanho presente da autora e do curador; a exposição é magnífica, os trabalhos são lindíssimos, a simplicidade e riqueza de tudo aquilo é apaixonante.

E é claro que, mesmo assim, estão lá as sombras.
A sombra é  o mínimo que podemos ter dum amigo, diz Lourdes.
O mínimo dum livro é uma folha dobrada, diz Paulo.

Mas isso pode ser também um máximo, como este livrinho da Marta Monteiro. Digo livrinho porque é uma daquelas edições que gosto de ter na mão, mas que se perdem nas livrarias e nas prateleiras de nossa casa. E também porque me parece que merecia outra escala, tipo este ou este.
Mesmo assim é um senhor livro este Sombras.

Os livros sem palavras são muitas vezes mal entendidos como livros para os mais-mais pequenos. Da experiência aqui em casa, começam de facto a funcionar melhor quando achamos que já não vão pegar neles porque é tarde demais.
 
E desenganem-se se pensam que com um livro destes metem a história debaixo do tapete: os livros só de imagem também precisam de ajuda na leitura e este tem tantas escondidas na sombra!

Ia contar que há duas histórias paralelas, a da realidade e a da sombra, mas isso é dizer tão pouco. Também podia dizer que o livro mostra um percurso ao longo do dia, da personagem e do sol, da sombra. Depois há os desenhos, a composição, as cores, a sobreposição da luz e da sombra.

Marta usa um tipo de ilustração que me faz lembrar uma delicadíssima xilogravura e uma outra obra-prima.
Lourdes e Marta trabalham com a sombra e o seu avesso.
 
Parece-me que ambas devem gostar do dito de Appolinaire que aprendi com o Paulo: "Sombra, tinta do sol".

Eu gosto.
........................................................
Sombras
Pato Lógico Edições, 2013
Marta Monteiro
isbn 9789899847002









3 comentários :

  1. Olá,
    Sou uma leitora assídua do prateleira-de-baixo, e, estando atenta a cada post, não pude deixar de reparar que me parece haver neste "A tinta do sol" uma confusão entre duas ilustradoras, uma a Marta Madureira, outra a Marta Monteiro, a autora de "Sombras"...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Sara! Havia, de facto, e tudo por causa deste primeiro link [http://blogue.rbe.mec.pt/marta-madureira-vence-premio-de-1019662] que consultei para saber mais sobre o prémio atribuído a Sombras. Alguém pelo menos tão distraído quanto eu... A partir daí a confusão instalou-se.
      Já retifiquei. Obrigada pela atenção e um pedido de desculpas a ambas as autoras!

      Eliminar
  2. Tenho e gosto muito. Os livros sem texto são os meus favoritos :)

    ResponderEliminar

Designed by DigitalBeautiful