19.6.13

o problema da gravidade, ou a gravidade do problema

Este li-o. 
Fui direitinha a ele à conta daquele rapazinho tão reconhecível a voar no meio da capa.
Oliver Jeffers, só podia.
Depois encantei-me com o título: gosto de títulos grandes e terríveis.
John Boyne, não conhecia.


O bom da história é que parte dum mote cómico mas depois há um acontecimento terrível que fica a pairar, com paira o Barnaby, durante todo o livro e durante toda a leitura.
As personagens vão sugerindo espalhadas pelo globo terrestre - e arredores - como cromos da "caderneta das diferenças". E o Barnaby vai percebendo que há outros que são como ele, quer dizer, diferentes como ele.
A aventura é mais ou menos previsível mas divertida: sabe bem dar esta volta ao mundo revisitando alguns lugares. É certo que também vai criando água na boca para visitar outros. Quem sabe um dia.
Quando acabei passei-o ao B e lá andou ele a engoli-lo por todos os cantos, literalmente.

Gostou. Não comentou a coisa terrível que fez a mãe do Barnaby. Não comentou a coisa terrível que decidiu o Barnaby.
Um dia destes pergunto-lhe.
NOTA: crime pior do que o da mãe do Barnaby são estas ilustrações a preto e branco...
...................................................................................
A coisa terrível que aconteceu a Barnaby Brocket
Editora Bertrand, 2013
texto Jonh Boyne, ilustrações Oliver Jeffers
isbn 9789722526470
primeiro visto e comprado aqui

2 comentários :

  1. "crime pior do que o da mãe do Barnaby são estas ilustrações a preto e branco... "

    Porquê?

    ResponderEliminar
  2. só porque morro de pena de não as ver a cores!

    ResponderEliminar

Designed by DigitalBeautiful