16.10.12

lapiseira 0.7

Há livros que aqui demoram a aparecer. Quando os compro parece urgentíssimo mostrá-los mas depois o tempo passa e o livro fica.
Conheci a ilustradora, de uma simplicidade desarmante, que me fez um autógrafo lindíssimo,

e claro, fiquei a gostar ainda mais destes desenhos que contam uma, duas, muitas histórias na cidade das mil histórias.
Um livro infantil ou um álbum de imagens para adultos,

é difícil dizer porque é as duas coisas.

Laure passou 10 dias em Nova Iorque a desenhar.

Depois voltou a casa e compôs estas histórias que conhecemos tão bem mas que continuam sempre a ser tão misteriosas.
Quem vai no táxi amarelo?


O que vai no saco vermelho?


Quem é a mulher de vestido rosa?
 
O que é bonito aqui é que estes desenhos não tentam ser fotografias mas, ao mesmo tempo, mostram tão mais do que uma reportagem fotográfica.

Há qualquer coisa de magnificamente simples nestes desenhos desta realidade selecionada, apontada, registada que nos faz estar lá.

Quando me veem desenhar, os miúdos dizem sempre - a Mãe desenha tão bem! - e não é que desenhe especialmente bem,

eles é que gostam muitíssimo de ver um desenho aproximado à realidade. Para eles isso difícil de fazer e admiram que seja possível, de facto,

representá-la de um modo tão exato.

E é por isso que o R, que nunca pôr os pés em NY olha para o táxi amarelo e grita entusiasmado:

TÁXI!
Laure, que nasceu no Mónaco - pois, existem mesmo pessoas no Mónaco - ilustrou entretanto um livro sobre Portugal.


Gosto de a imaginar, de caderno e lapiseira 0.7 na mão, pelas estradas portuguesas a registar os nossos homens e mulheres, cães e casas, barcos e restaurantes. De certeza que estão magníficos.
...................................................................................
New York
Édition Nomades, 2011
Laure Fissore
isbn 9791090163041
primeiro visto e comprado aqui

1 comentário :

Designed by DigitalBeautiful