1.1.10

010110: a aventura

Não foi difícil escolher o livro para inaugurar o ano.

Este é um livro tão arrebatador que assenta como uma luva neste dia tão cheio de zeros e uns, tão de começo.

Disse um dia Matisse que os pintores deviam cortar a língua.

É disso que me lembro quando me sento para escrever sobre um livro só de imagens;

deste em particular.

Nada do que me ocorre dizer me parece demasiado urgente, adequado, essencial ou certeiro perante esta sucessão de desenhos deste autor cubano.

Aqui fica um diálogo:
-Já leu o livro novo?
-Não, é muito complicado.
-Mas se não tem uma única palavra!...
-Mesmo assim.

Não estranhou minimamente que o Pai Natal tivesse escolhido para ele um livro sem palavras logo agora que consegue ler.

Passa umas páginas de vez em quando, distraído, entre jogos, pinturas, apanha de limões à luz de lanterna, descoberta de folhas e pedras mistério, e Pantera-Cor-de-Rosa.

Aos dois, preocupa-os Sexta-feira, rodeado pelos maus. E estranham as páginas muito brancas,

de areia,

embora digam logo que é areia.

Não foi difícil escolher este livro para inaugurar o ano porque ele mostra todas as coisas que cada ano reserva de bom e de menos bom. E de como devemos entrar nele bem de frente.

Então, em vez de agora palavrar todas essas coisas,
deixo apenas outras imagens que dizem muito mais do que aquilo que me atreveria a dizer






e corto a língua.
....................................................................................................
Robinson Crusoe
Media Vaca, 2008
Alberto Morales Ajubel
isbn 9788493598204
comprado aqui
Obra vencedora do Prémio Ficção 2009 na Feira do Livro para Crianças de Bolonha

-------------------------------------------------------------------
Da obra que deu origem a esta The Life and strange Surprizing Adventures of Robinson Crusoe of York, Mariner: Who lived Eight and Twenty Years, all alone in an un-inhabited Island on the coast of America, near the Mouth of the Great River of Oroonoque; Having been cast on Shore by Shipwreck, where-in all the Men perished but himself. With An Account how he was at last as strangely deliver'd by Pyrates. Written by Himselfde Daniel Dafoe, 1719

8 comentários :

  1. Pegando no pequeno 2010, ao colo, aconchegando-o para que se sinta confortável connosco e queira ficar e crescer, devagarinho, à luz de muitas ilustrações e ao som de muitas histórias. O sabor dos livros continua na prateleira-de-baixo, aquela onde pequenos e grandes guardam os tesouros, os segredos, os desejos. Um ano em chei(r)o para quem faz a prateleira.

    ResponderEliminar
  2. Irresistível, fui direita ao site da Media Vaca encomendar. Bom ano!

    ResponderEliminar
  3. mas há aqui mesmo ao pé!! vê no "comprado aqui": é no lg. trindade coelho. há também muitos outros da Media Vaca que se podem folhear e namorar. irresistível mesmo.

    ResponderEliminar
  4. Olá Sal,
    Bom Ano! Com muitas leituras, assim, que nos interpelem como este RCrusoe, que não tenho mas que não me importaria ;-)
    Há outros pontos de venda dos livros pela Media Vaca, que não sendo livros infantis, destinam-se a crianças e a adultos, sem faixa etária estipulada, o que em si mesmo me agrada muitíssimo.
    Sem querer publicitar qq livraria, pois a nenhuma pertenço, podemos encontrar este e outros pela MV, na Trama (ao Rato); na B-Shop (CCB); na Poesia Incompleta e, ainda, em algumas Bulhosas (COurique, por ex). Também na livraria Index, no Porto. É só tomar atenção aos preços e comparar - a verdade é que, por vezes, sai mais económico mandar vir directamente da editora, mesmo com os portes de envio incluídos. Tem-me acontecido.

    Bom, outra vez, obrigada pela partilha de páginas como estas. Adoramos a sua parteleira e queremos sempre mais.

    ResponderEliminar
  5. OLá Sal, já fui ver a fotografia. Está muito gira. Com este frio, as praias vieram-nos à cabeça. 2 fotos parecidas de 2 praias diferentes.

    Beijinhos, um ano muito bom!

    ResponderEliminar
  6. Estava aqui a olhar para as imagens e a pensar: como andam os seus pequenos de música? é que junto com os livros fazem sempre falta bons discos... o nome "Bando dos Gambozinos" diz-vos alguma coisa? se precisarem de ajuda digam. é sempre bom partilhar as coisas bonitas que moram junto a nós e que não andom nos circuitos comerciais.

    ResponderEliminar
  7. olá Cristina, a música anda muito bem até porque estamos acabados de regressar de um fantástico concerto na Gulbenkian: as mil e uma noites. Entre a colecção dos Beatles que tivemos a (grande!) sorte de receber pelo Natal e que gira-gira até à exaustão, por aqui continua a ouvir-se de tudo (mas não conhecemos o tal bando, vou investigar). de qualquer modo, há uns tempos, escrevi aqui em letras pequeninas, mesmo no fim, o que penso sobre música e crianças: http://prateleira-de-baixo.blogspot.com/2009/04/este-e-o-ciclope-polifemo-e-o-universo.html

    ResponderEliminar
  8. Aqui vai mais um voto para os Gambozinos, vale a pena conhecer :)

    ResponderEliminar

Designed by DigitalBeautiful