6.7.09

para nina, moreno, domenico, rodrigo e toda a orquestra!

Para não termos tantas saudades do(s) fabuloso(s) concertos com os queridíssimos músicos da extraordinária Orquestra imperial (perdoem-me o excesso de adjectivos mas é mesmo assim), passamos hoje pelo Brasil abrindo uma semana dedicada ao lobo mau, ou ao capuchinho vermelho, como preferirem.
Chapeuzinho amarelo é uma história que Chico Buarque escreveu em 1977. Não sei quem ilustrou a 1ª edição mas a 2ª é do Ziraldo!

(se alguma vez fizer a lista dos livros da minha infância terei que pôr nos tops O menino maluquinho.)
A versão portuguesa é do André Letria.
Lembro de ir às escuras até ao fundo do corredor de casa dos meus pais para não ter mais medo - esta é uma história sobre isso mesmo, sobre o medo e sobre como lhe fazer frente o resolve.
Capuchinho Amarelo tem medo, muito medo. Tem tanto medo que nada faz

para nada correr mal.
Mas do que ela mais tem medo é do LOBO, o lobo que ela nunca viu mas que, de tanto pensar nele, acaba por aparecer.
Chico brinca com o medo e com as palavras

lobo é afinal bolo e,

se Chapeuzinho não preferisse bolo de chocolate tinha até comido o lobo-bolo-bobo! Não o comeu mas agora já não tem medo de nada e diverte-se a inventar novas palavras a partir dos antigos medos que tinha: xabru, tabará, tromons, barão-tu, jacuro e

orrái!
..................................................................................
Chapeuzinho Amarelo
Quasi, 2007
Chico Buarque
isbn 9789895522712
sugerido aqui
comprado aqui

Sem comentários :

Enviar um comentário

Designed by DigitalBeautiful