15.6.09

mais animais

Um dos livros que voltou a sair da prateleira - acontece aos dois anos e meio - foi "O livro do mar". Um volume daquela coleção de livros temáticos em que as ilustrações são feitas em fimo, ou em plasticina. Não sou nada fã daquele tipo de animais-bonecos construídos, mas na altura comprei-o porque precisávamos mesmo de saber o nome de alguns peixes e esse foi o único que encontrei.

Cada vez mais me parece disparatado dar às crianças enciclopédias com imagens fabricadas em vez de imagens reais, realistas, quando há imagens reais, realistas, destas.

É claro que livros como o do último post são uma óptima excepção porque sistematizam um pouco as características de cada animal o que ajuda imenso ao seu reconhecimento pelos miúdos. Além de serem lindíssimos...

Mas mais do que uma vez me senti tentada a comprar enciclopédias visuais "verdadeiras" em vez de álbuns infantis.

Ainda na onda dos animais, voltou a sair da prateleira este livro-jogo.

É um álbum de silhuetas sobre pequenas janelas

onde estão escondidos os verdadeiros animais.

Às vezes não é preciso inventar muito para conseguir uma belíssima ilustração:

é só olhar, ver e registar.
.......................................................................................
Les animaux sauvages
Edition du Panama, 2008
François Delebecque
isbn 9782755702453
encontrado aqui
aqui (e também há da quinta!)

--------------------------------------------------------------------------------------
Amanhã, no Museu Arpad Szenes-Vieira da Silva mais um acontecimento patrocinado pela parceira Mestrado "A criança e as artes" da Escola Superior de Educadores de Infância -Maria Ulrich+Instituto de Estudos de Literatura Tradicional – FCSH – Universidade Nova de Lisboa+Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva: Literatura e artes tradicionais. Começa com o espectáculo de fantoches de Inacio Vilariño "Tio Miséria*" às 17.30h e às 18.30h fala-se sobre os contos (Joaninha Duarte - Dos rios nascem conversas. Fernanda Pinto - Outros lugares dos contos: as prisões. A moderadora é a Ana Paula Guimarães e a entrada é livre.

* Tio Miséria é um espectáculo de fantoches da companhia galega Fantoches BAJ, de Inácio Vilariño, onde as personagens são utensílios de cozinha de uso quotidiano. A historia, criada a partir dos contos populares O Ferreiro e o Demo e O peral da Tía Miseria, conta de forma humorística o porquê da existência da miséria no mundo.

2 comentários :

  1. A Revolta das Frases,
    http://arevoltadasfrases.blogspot.com/
    atribuiu o «Premio Internazionale UTOPIE CALABRESI» ao blogue Prateleira-de-baixo..

    « Quem recebe o Premio Internazionale UTOPIE CALABRESI e o aceita deve:
    - visitar o blog UTOPIE CALABRESI, http://utopiecalabresi.blogspot.com/, clicar na imagem do prémio colocada na homepage e deixar um comentário sobre o Humanismo;
    - escolher 5 outros blogs a quem entregar o prémio;
    - linkar o blog pelo qual recebeu;
    - exibir a distinta imagem.»

    ResponderEliminar
  2. Maria Almira, muito obrigada pelo prémio-convite!

    ResponderEliminar

Designed by DigitalBeautiful